A Vast é responsável por mais de 30% da exportação de óleo cru no Brasil. Contamos com uma infraestrutura diferenciada para realizar serviços de transbordo (double banking), com área abrigada por quebra mar, com barreiras de contenção, garantindo mais segurança e eficiência nas operações.

CARACTERÍSTICAS DO TERMINAL E INFRAESTRUTURA

no país com capacidade para receber navios do tipo VLLC Único terminal Privado
para 1,2 milhão de barris por diaCapacidade licenciada
da Bacia de Campos e a menos de 24h da Bacia de SantosLocalizados a 6 horas
permitindo previsibilidade da operação com baixo downtimeTrês berços de atracação
Operador com experiência internacional: Oiltanking  
 Frota de rebocadores dedicada

Segurança nas Operações


Nosso terminal é dotado de uma base de resposta a emergências com equipamentos, barcos de apoio e equipe treinada para atuar nessas situações. Em adição, as nossas operações são realizadas com barreiras de contenção ao redor dos navios, oferecendo uma camada adicional de proteção.
Três berços de última geração, dois dos quais aptos para navios do tipo Very Large Crude carrier (VLCC), com capacidade para 2 milhões de barris de petróleo, e um apto para embarcações do tipo Suezmax, com capacidade para 1 milhão de barris
Quebra-mar de 1,4 quilômetro de extensão
Sistema de combate a incêndios
Defensas flutuantes e barreiras de contenção de vazamento de petróleo
Ponte de acesso com 3 quilômetros de extensão
Base de resposta a emergências

Sustentabilidade nas operações

Balanço de vapores

Desde 2016, adotamos esta medida de controle em 100% das nossas operações. A partir de 2020, iniciamos o monitoramento do tempo de abertura do mast riser e em 2021 começamos a quantificar as emissões de COV (Compostos Orgânicos Voláteis). Esta iniciativa evita que cerca de 90% das emissões de COV geradas durante as operações de transbordo de petróleo sejam liberadas para a atmosfera. Desta forma, mantemos o compromisso de gerenciar e reduzir emissões atmosféricas e seus impactos.

Índice ESI (Environmental Ship Index)

Em 2021, aderimos ao programa liderado pela WPSP (World Ports Sustainability Program), utilizado em mais de 60 portos internacionais. A iniciativa contribui diretamente para a identificação e encorajamento de navios com melhores performances sustentáveis, valorizando o comprometimento com a preservação ambiental durante as operações em nosso terminal.